segunda-feira, 5 de setembro de 2011

(ARTE: CICLOPE) VOCÊ TEM LIBERDADE ARTÍSTICA?





Olá pessoal, hoje eu vou falar um pouco sobre liberdade de expressão artística e seus conceitos, também falarei sobre identidade artística, baseando no comentário que fiz no blog do troiano há um tempo (http://troianolima.blogspot.com/2011/07/wondergirlcolorart-by-troiano-lima.html).

A liberdade de expressão artística é algo que transcende as barreiras do "modelo de proporção ideal", mas o que vemos por ai em alguns lugares é que nós artistas somos obrigados a seguir “o cânone de proporção ideal”, mas, eu digo que isso não é verdade! Temos liberdade de expressar a nossa arte de qualquer forma.
Tomamos como exemplo os grandes pintores da arte moderna, qual deles usava “a proporção ideal”? Van Gogh seria considerado um mau artista por não seguir o modelo de proporção? Não! Ele tinha liberdade e identidade artística. Ter liberdade de expressão é essencial para que um artista consiga desenvolver uma identidade artística, nós artistas trabalhamos muito melhor quando temos a liberdade de usar nossa linguagem, dar a pincelada ou o traçado do jeito que quisermos construir arte à nossa vontade, enfim construir o nosso mundo desenhista.

Acredito que os conceitos que os críticos deveriam usar hoje se resumem a palavra ADEQUAÇÃO. A linguagem de um artista pode ser adequada ou inadequada pra suprir necessidades de uma determinada área ou cliente, por exemplo, o cliente te contrata pra ilustrar um livro visando uma linguagem artística infantil, seria inadequado um artista com linguagem artística realista querer produzir esse trabalho, pois ele não só não tem os requisitos que o cliente quer dificilmente iria agradar o cliente com sua arte e provavelmente não seria contratado, claro que nisso tudo há exceções, mas no geral as coisas funcionam desse jeito. Quando se trata de mercado o artista depende que sua linguagem artística seja compatível ao(s) mercado(s) de trabalho que ele quer atuar.

Concluindo ter liberdade artística é fundamental para o desenvolvimento técnico e profundo do artista, fundamental para o desenvolvimento de uma identidade artística única e de extrema importância na construção do mundo de um desenhista.

Processo criativo

Falando sobre a ilustração, ela foi bem simples de ser produzida, basicamente esta explorando soluções a lápis e procurei explorar o preto e branco, no fim brinquei com a cor do raio de plasma visando dar destaque ao personagem.

Então é isso pessoal, do dia 12 a 18 de setembro estarei expondo minha arte, junto com meu amigo troiano, no espaço do 7º andar da escola de belas artes na universidade federal do rio de janeiro, com o tema “ILUSTRAÇÃO: DO TRADICIONAL AO DIGITAL” darei mais detalhes essa semana.

P.HENRIQUE

QUANDO COMENTAREM CLICK EM NOTIFICAR-ME POR E-MAIL PARA RECEBER AVISO DE NOVOS COMENTÁRIOS NESSA POSTAGEM!